08 março 2013

Perrengue de Biathlon na Rússia

Oi pessoal, a vida nos últimos dias não está sendo fácil.
Depois do Mundial de Cross Country, embarcamos para Sochi, logo no embarque, em Zurique as coisas já ficaram "russas". A cia aérea não queria me deixar embarcar com a carabina, pois precisavam de um papel oficial dos organizadores...felizmente consegui mostrar comprovantes de inscrições, emails e ainda falar com a responsável pela organização da Copa do Mundo, e então embarcamos. Chegando em Moscou começou a confusão...ninguém falava inglês e o documento para a carabina que deveria ter sido enviado pela organização estava com os dados errados!!! Eu fiquei até as 4:00am no aeroporto. Nós tivemos que dormir duas noites em Moscou até o novo documento ficar pronto...três dias depois do previsto chegamos finalmente em Sochi. As pessoas são pelo menos mais legais que em Moscou, tudo aqui é difícil de conseguir, ninguém fala inglês também e a sensação é de chegar em um campo de obra gigantesco!!!! Nada esta pronto, muita poeira e lama, todos os carros, muros, passeios, tudo sujo de tanta poeira de construção: hotéis, prédios, vila olímpica, estrada nova, estrada de trem, tudo em construção! Uff confesso que vários atletas se perguntaram se eles conseguirão terminar tudo a tempo!
A pista de biathlon é a mais dura da história, com subidas longas inclinadas (acima de 20%) e descidas em ziguezague....muito poucos pontos de recuperação.
Sobre a minha prova, bom depois de todos estes contra-tempos não esperava muito resultado, eu estou muito cansada devido a todos estes problemas, não dormi direito, não comi direito e não treinei direito...No dia da prova, eu que achava que não poderia ficar pior, mas ficou. Larguei e logo na primeira descida cai forte e meu rifle quebrou! Ele ainda ficou no lugar, mas com uma fissura bem grande e sem as partes de apoio no final. Como sou uma brasileira acostumada com ralação, decidi não parar e atirar assim mesmo. Acertei 4 dos 5 possíveis no primeiro deitado, 3 dos 5 possíveis no em pé (mais um tombo nesta volta), 4 dos 5 possíveis no segundo tiro deitado e 5 em 5 no segundo e último tiro em pé (e mais um tombo na última volta) Ahhhh!
A atleta da Inglaterra caiu tb e foi parar no hospital, outras abandonaram...bom a brasileira aqui que atirou com o rifle quebrado completou a prova na 83a posição com 16 acertos dos 20 possíveis! Melhor posição alcançada até agora em Copas do Mundo. Moral da história: nunca desista!
Agora estou aqui, tentando reparar meu rifle para largar amanhã na prova de sprint...vamos ver o que conseguimos fazer...


Um comentário:

  1. Desde que te conheci vi o quanto vc è guerreira! Isso mesmo, DESISTIR...NUNCAAAAAA! Beijos

    ResponderExcluir