06 setembro 2013

A semana passou rápido demais...

Oi Gente, que semana intensa tivemos aqui!
Os treinos estão exigindo bastante dedicação e a vida de mamãe atleta também. Esta semana o Ian ficou gripado e confesso que as horas de recuperação foram bem curtas nas últimas noites/madrugadas.

Foto durante treino em Valcartier
 A minha rotina de treinamento no biathlon é exigente, praticamente 8 horas do meu dia passo me dedicando aos treinos: deslocamentos, preparação do equipamento e treino propriamente dito. Os treinos começam as 09:00 na base militar de Valcartier (que fica a uma hora daqui), então começo o dia as 06:30, com um "fast morning jogging" e depois café da manhã para toda a família. Às 07:30 todos estão prontos para sair, levo o Ian para a escolinha e dirijo até Valcartier [...]

Oi Gente, que semana intensa tivemos aqui!

Os treinos estão exigindo bastante dedicação e a vida de mamãe atleta também. Esta semana o Ian ficou gripado e confesso que as horas de recuperação foram bem curtas nas últimas noites/madrugadas.

Foto durante treino em Valcartier
A minha rotina de treinamento no biathlon é exigente, praticamente 8 horas do meu dia passo me dedicando aos treinos: deslocamentos, preparação do equipamento e treino propriamente dito. Os treinos começam as 09:00 na base militar de Valcartier (que fica a uma hora daqui), então começo o dia as 06:30, com um "fast morning jogging" e depois café da manhã para toda a família. Às 07:30 todos estão prontos para sair, levo o Ian para a escolinha e dirijo até Valcartier. Às 09:00 começamos os treinos, que duram por volta de 2 horas, mas com os preparativos da carabina, do campo de tiro e os exercícios de tiro a seco, acabo saindo de Valcartier por volta das 12:30. Chego em casa as 13:30 para almoçar e responder alguns emails. Às 15:00 horas já estou de volta aos treinos, corrida a pé, musculação ou bike preenchem minha tarde. Um banho rápido e já tá na hora de buscar o filhote. Jantar por volta das 18:00 e mais uma sessão de treino indoor de "tiro a seco" (exercícios de tiro, simulando posições) e então banho no Ian e todo mundo vai dormir. A dedicação é total e procuro aprender a cada segundo, prestar atenção a cada detalhe, para poder melhorar a cada dia.

Atirando aos 8 meses de gravides
Eu comecei no Biathlon muito tarde, depois das Olimpíadas de Vancouver, quando confirmamos minha gravides. Desde então tenho conciliado a vida de mãe, o que considero uma experiência fantástica, e a vida de atleta. Na verdade não tenho mais o tempo integral de um atleta normal, mas tenho o meu maior presente, meu pequeno Ian. Agradeço todos os dias por ter conseguido continuar a fazer o que eu amo e, mesmo após ser mãe, continuar a buscar títulos e conquistas inéditas para o Brasil. Em 2010, eu nunca tinha encostado em uma carabina antes em toda a minha vida... grávida e aos 35 anos comecei a praticar este esporte! Eu fui à luta "com uma esperança nos ombros e o impulso do primeiro passo" e é  muito motivante já colecionar tantos números de largadas em Campeonatos Mundiais e Copas do Mundo nesta modalidade (e olha que estas camisas da foto foram somente da temporada passada!).

Foto camisas de largadas em Copas do Mundo e Mundiais
Eu quero mais, né? E vamos treinar para isso!

Ótimo fim de semana a todos!

Jaque

5 comentários:

  1. Você pode ir até onde você quiser, para isso basta trabalhar todo esse seu potencial, isso nós sabemos que você faz e muito bem por sinal.
    Seu site/blog ficou muito com com essa "roupa" nova.
    Um abraço para você e sua família.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Ernani! Com uma torcida assim, não dá para desanimar, não é mesmo? Abçs

    ResponderExcluir
  3. Ei vizinha atleta! haha. Muito feliz quando tenho noticias boas de você e do pessoal todo! Apesar de só ver, de vez em quando a Gabi ou a Tia Ângela!
    Muito sucesso sempre!
    Bjão Bruno

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Ei Bruno,que legal! Obrigada! Saudades de toda a família! bjos

    ResponderExcluir